Márcio Jerry critica Bolsonaro por escândalo do desvio de R$7,5 milhões destinados ao combate do coronavírus

Márcio Jerry critica Bolsonaro por escândalo do desvio de R$7,5 milhões destinados ao combate do coronavírus

O deputado federal Márcio Jerry (PCdoB) criticou Jair Bolsonaro (sem partido), após o jornal Folha de S.Paulo revelar, nesta quinta-feira (1º), desvio R$ 7,5 milhões doados pela empresa Margrif para a compra de testes rápidos da Covid-19. O dinheiro foi parar no programa Pátria Voluntária, coordenado pela primeira-dama, Michelle Bolsonaro.

“Bolsonaro é desonesto, genocida aliado do novo coronavírus. Ele acaba de cometer mais um crime! Mas pode chamar também de mamata doméstica, de irresponsabilidade total com a saúde da população, de depravação administrativa”, declarou o parlamentar.

Segundo a reportagem, o frigorífico Marfrig doou em março R$ 7,5 milhões ao Ministério da Saúde para a compra de 100 mil testes rápidos do novo coronavírus. O dinheiro público, entretanto, não foi usado para essa finalidade. E uma vez nas mãos de Michelle Bolsonaro, foi repassado sem qualquer edital para instituições evangélicas ligadas à ministra Damares Alves, do Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos.

“Era pra fazer teste de Covid 19, mas Bolsonaro entregou para a mulher fazer não se sabe ao certo o que. É o cúmulo da mamata em tempos de pandemia. Faz tempo que Bolsonaro ultrapassou os limites da decência mínima”, completou Márcio Jerry.

Questionada pela Folha, a Casa Civil não se pronunciou sobre o assunto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *