Fiocruz vê tendência de aumento de casos de coronavírus em 10 capitais incluindo São Luís

Dados coletados pela Fiocruz apontam uma tendência de aumento com sinal moderado ou forte nos casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) e coronavírus em dez capitais do País. Divulgada nesta sexta-feira, 30, a previsão é feita com base na semana entre 18 e 24 de outubro, quando a covid-19 está associada a 97,7% das novas.

Em Aracaju, Florianópolis, Fortaleza, João Pessoa, Macapá, Maceió e Salvador a tendência de infecção a longo prazo apresenta sinal forte, com probabilidade maior que 95%, para casos de coronavírus e SRAG. Já em Belém, São Luís e São Paulo a tendência de contágio é de sinal moderado (maior que 75%) a longo prazo, acompanhado de possível estabilização a curto prazo.
De acordo com o Boletim Infogripe, é a primeira vez que São Paulo registra sinal de crescimento na tendência de contágio desde que o total de infecções começou a cair na capital paulista, ainda em junho. Ao mesmo tempo, o relatório aponta que os municípios de Belém, Florianópolis, Fortaleza, João Pessoa, Macapá, Salvador e São Luís apresentam o sinal de aumento há pelo menos quatro semanas consecutivas.
A Fiocruz ainda aponta que a tendência nacional é de queda nos casos de SRAG e de covid-19, ainda que as ocorrências sejam “muito altas”. O relatório também mostra que em 12 das 27 unidades federativas há sinal de queda ou estabilização a longo prazo. Nos demais, há ao menos uma macrorregião estadual com tendência de curto e/ou longo prazo com sinal moderado ou forte de crescimento.
Os 15 Estados que não apresentam sinal de queda ou estabilização a longo prazo são Amapá, Pará, Tocantins, Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Paraíba, Sergipe, Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Mato Grosso do Sul.

Do Hora Extra

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *