Após maratona de shows no Carnaval 2020, Eli Cantor ‘’ O dono da Farra’’ prepara gravação de CD 

Eli Cantor, foi sem dúvidas, uma das atrações mais requisitadas das festividades Carnavalescas de 2020 no Estado.

O Dono da Farra teve um Carnaval pra lá de agitado. O cantor enfrentou uma maratona de shows durante a folia: foram 09 (nove) apresentações em cinco dias. Ao longo deste período, o Artista, passou por regiões como: Carutapera; Poção de Pedras; Igarapé Grande; Miranda do Norte; Penalva; Vagem Grande; Cantanhede e Bacabal.

Após deixar o palco da última festa, na madrugada desta quarta-feira (26), o forrozeiro comemorou a chegada das férias e brincou sobre a rotina exaustiva de trabalho. Segundo o cantor, esse número de eventos durante o período de carnaval é um recorde na sua carreira.

Mostrando toda sua vitalidade, durante sua passagem pelo carnaval de Bacabal um dos maiores carnavais do estado com um público de mais de 40 mil pessoas.

E não para por aí…

Começou no Carnaval 2020 do Maranhão, o ressurgimento de um dos maiores nomes do forró maranhense, o ex-vocalista da banda Forró de Farra, manterá até o São João intensa agenda que vai de gravação de CD, até gravação de clipes com músicas inéditas e que devem cair na boca do povo.

AGUARDEM…

De Werbeth Saraiva

Prefeito Cleomar Tema é condenado por improbidade administrativa pelo Tribunal de Justiça do Maranhão

prefeito Tema ao lado do seu pré-candidato

Prefeito de Tuntum/MA é condenado por realização de contratação temporária irregular no curso de sua gestão municipal. Porém, o Ministério Público Estadual recorreu ao Superior Tribunal de Justiça em Brasília, no intuito de aumentar as sanções do atual prefeito.

Em 22 de novembro de 2017, o prefeito Cleomar Tema  foi condenado por realização de contratação temporária irregular no curso de sua gestão municipal pelo Juiz da 1º Vara da Comarca de Tuntum/MA, Dr. Edmilson da Costa Lima, por improbidade administrativa, autos do processo nº 244-05.2013.8.10.0135.

Segue dispositivo da sentença com as sanções aplicadas ao mandatário:

“Posto isso, e diante do que mais dos autos consta, com fundamento no art. 487, inciso I, do Novo Código de Processo Civil, e no art. 12, III, c/c o art. 11, ambos da Lei 8.429/92, julgo procedente a pretensão inicial e condeno o réu CLEOMAR TEMA CARVALHO CUNHA às seguintes sanções:

  1. i) suspensão dos direitos políticos pelo prazo de 3 (três) anos, a considerar a data da efetiva cientificação da Justiça Eleitoral;
  2. ii) pagamento de multa civil equivalente a 2 (duas vezes) o último subsídio ordinário que percebeu o réu, ou seja, referente ao mês de dezembro de 2008;

iii) proibição de contratar com o Poder Público ou receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios, direta ou indiretamente, ainda que por intermédio de pessoa jurídica da qual seja sócio majoritário, pelo prazo de três anos. Condeno, finalmente, o réu ao pagamento das custas judiciais, atualizadas.”

 No dia 14 de fevereiro de 2019, ao apreciar embargos de declaração do Prefeito Tema, o TJ/MA MANTEVE A CONDENAÇÃO com lese diminuição das sanções, autos do processo nº 0000244-05.2013.8.10.0135.

Porém, de acordo com o AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL nº 1645868/MA, o MPE recorreu ao STJ (Superior Tribunal de Justiça) no intuito de aumentar a pena do Prefeito que cometeu crime de IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA por infringir a Lei Nº 8.429/92.

Contudo, é necessário que o MPE continue fiscalizando a gestão do prefeito Cleomar Tema , pois existem denúncias da Comissão dos Aprovados e Classificados do Concurso de Tuntum, realizado em 2019, de que a conduta criminosa continua ocorrendo, conforme já representaram junto ao Promotor do município.

 

 

Fernando Pessoa reafirma compromisso com portadores de doenças raras e genéticas.

O deputado utilizou as redes sociais para falar sobre o Dia Internacional das Doenças Raras e Genéticas, que acontece sempre no ultimo do mês de Fevereiro._

“Nós entendemos a necessária atenção aos portadores de doenças raras e genéticas, por isso, apoiamos essa luta. A Lei estadual 11.164/19 de minha autoria, criou a Semana Estadual de Conscientização sobre Doenças Raras e Genéticas nas Escolas Estaduais do Maranhão. Um pequeno passo, sim, pois ainda temos muito a conquistar.
Por isso, neste dia, quero expressar mais uma vez meu apoio e solidariedade com essa causa.”
Acompanhe nas redes sociais:

 

Dois casos suspeitos do novo coronavírus n Maranhão

O Governo do Maranhão monitora dois casos suspeitos de coronavírus no estado. Os casos só são oficialmente reconhecidos como suspeitos após confirmação do Ministério da Saúde, o que ainda não ocorreu.

Segundo o governo do MA, os pacientes receberam os primeiros atendimentos e já coletaram amostras que serão examinadas pelo Laboratório Central de Saúde Pública do Maranhão (LACEN-MA) e posteriormente encaminhados para o Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas, no Pará.

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) afirmou ainda que está adotando as medidas previstas no Plano de Contingência para o COVID-19 no Maranhão, elaborado em conformidade com o Plano de Contingência Nacional e Gestão de Riscos.

O secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, explicou que o governo do Maranhão está preparado e com protocolos de atendimentos definidos para lidar com os casos suspeitos da doença.

“O plano de contingência foi elaborado para responder às necessidades locais para minimizar o avanço da doença, caso haja introdução do vírus no estado. As ações definidas pelo plano orientam os serviços de saúde da rede estadual, que está preparada para o atendimento e em conformidade com as diretrizes nacionais propostas pela Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde”, destaca o secretário.

Os resultados iniciais das amostras coletas pelo Lacen saem em até uma semana. Um dos casos foi identificado pela Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Vinhais. A paciente, vinda da Itália, apresentou comprometimento respiratório com sintomas como febre alta, tosse e cansaço progressivo.

A paciente encontra-se em isolamento na UPA e, por conta da necessidade de internação devido ao quadro clínico, aguarda transferência para o Hospital Dr. Carlos Macieira, uma das unidades de saúde de referência para o atendimento a casos suspeitos no Maranhão.

Outro caso

Classificado como leve, até o momento, o outro caso foi identificado na UPA do Itaqui-Bacanga, em jovem que relatou ter passado por países como China, França e Japão, onde foram identificados casos da doença. A paciente chegou em São Luís há quatro dias e apresenta sintomas como dispneia e tosse seca. Por não apresentar quadro clínico com necessidade de internação, a paciente permanecerá em isolamento na unidade de pronto atendimento.

Do G1 Maranhão

Carnaval de Caxias deixa a desejar

As declarações do presidente da ‘Escola Malucos por Samba’, Cayo Cruz, aniquilam a versão oficial que tenta passar a ideia de sucesso para o carnaval 2020 de Caxias. Em ‘nota de repúdio’ publicada, Cayo extravasa os efeitos da frustração que ele e demais carnavalescos e brincantes tiveram na terça-feira (25), quando o tradicional desfile de blocos e escolas de samba foi realizado aos trancos e barrancos – e graças a determinação do pessoal dessas agremiações.

Cayo conta que o desrespeito do poder público para com a tradição carnavalesca foi gritante. Não havia segurança; não havia ambulância; não havia sistema de som… sequer um microfone havia.

Diferente de outros carnavais, quando o desfile de blocos e escolas de samba era realizado na Praça do Pantheon, este ano alguém com ideia de jerico resolveu “inovar”, deslocando o desfile para a apertada rua Dr. Berredo – e limitado a um único dia de apresentação. Foi o ó!

O desabafo de Cayo Cruz é forte e pertinente. Ele próprio lembra em seu texto que o desfile de blocos e escolas de samba está próximo de completar 100 anos de tradição – merece respeito, pelo tempo e pela importância no contexto sociocultural do Reinado de Momo.

O fato é que o carnaval de Caxias deixou a desejar. Que se tragam essas bandas ultrapassadas – as que estão no auge não saem da Bahia durante a festa momesca por dinheiro nenhum –, pois o povão gosta da bagaceira. Mas abrir mão do desfile de blocos e escolas de samba é atentar contra a própria tradição carnavalesca. Lamentável!

Veja a nota na íntegra:

Nota de Repúdio: Carnaval para quem?

Queridos amigos, amigas e demais conterrâneos, venho, por meio desta nota, expor o tratamento degradante que o carnaval tradicional de Caxias, uma tradição quase centenária de nossa cidade, vem recebendo sistematicamente da Secretaria de Cultura, órgão que, em tese, deveria ser um dos seus principais entusiastas e instrumentos de salvaguarda. Não relatarei todos os pormenores e percalços para que esse texto não fique muito longo e cansativo, como são, geralmente, os processos para recebermos qualquer pagamento por serviço prestado ao órgão supracitado.

Minha indignação é fruto da última terça-feira (25), data escolhida para o tradicional desfile de Escolas e Blocos de Caxias, que ocorreu na rua Dr. Berredo, no centro. A confusão teve início com os horários passados pelo Poder municipal, como podem observar, em anexo, alguns banners e páginas oficiais informavam que nossa concentração iniciava às 15 horas; e outros, às 19 horas, mesmo se tendo acordado em reunião que o início seria às 17 horas, e, para aumentar o cipoal que a gente não quer, dias antes do desfile, alguns dirigentes de agremiações afirmaram que a concentração iniciaria às 16 horas- “ordens” do secretário! – concluíam.

Chegamos ao local da concentração enfrentando forte chuva e toda a má sorte que uma cidade, e um país, sem infraestrutura, pode oferecer. Nos protegemos debaixo de árvores e sobrados enquanto, dos postes ao nosso entorno, brotavam faíscas e chamas, as ruas estavam isoladas e com placas de sinalização, porém, não havia um guarda municipal, uma viatura da PM, SAMU, Corpo de Bombeiros ou alguém representando o órgão responsável pela organização do evento, a própria Secretaria de Cultura. Talvez tivessem saído para se proteger da chuva e acabaram levando os banheiros juntos, pois estes também não existiam. E é sabido que o tipo de carnaval que fazemos atrai principalmente crianças e idosos – você consegue pensar o quanto é DESUMANO submeter crianças e idosos a ter que fazer qualquer necessidade no meio da rua? Um dos nossos brincantes quase foi acertado por um galho enquanto atendia aos chamados da natureza debaixo de uma árvore, o que poderia ter lhe custado a vida. Sim, a incúria custa vidas, muitas vidas. O que me leva a pensar: será se o tratamento que nossos gestores oferecem ao povo é o mesmo que eles receberam dos seus pais e/ou dispensam aos seus filhos?

Com muita bravura enfrentamos a chuva e fomos mostrar nosso trabalho, pois nos dedicamos muito para deixar as coisas do jeito que queríamos. Foram meses de trabalho duro e de ensaios exaustivos, e, no fim, muitas crianças estavam tocando um instrumento musical pela primeira vez – pense numa cena linda e emocionante! Estávamos muito ansiosos e confiantes no trabalho que queríamos mostrar, sim, queríamos muito, mas não mostramos, faltou o principal: cantar nosso samba-enredo. NÃO HAVIA SEQUER UM MICROFONE PARA AS ESCOLAS E BLOCOS CANTAREM O SEU SAMBA E NINGUÉM PARA ANUNCIAR A ENTRADA DOS MESMOS NA PASSARELA. Os expectadores presenciaram blocos e Escolas passarem continuamente sem, contudo, saber das suas propostas, seus temas, suas histórias e sua importância, não somente para o Carnaval, mas para a História de Caxias. A tradição da batucada, dos blocos e escolas de samba na nossa cidade não foi invenção dos políticos, foi criada pelo povo, é uma das suas obras mais genuínas e, em breve, completará 100 ANOS DE EXISTÊNCIA, é um absurdo que sejamos silenciados e invisibilizados dessa forma.

O absurdo se torna maior quando pensamos que havia uma estrutura de som montada na passarela, porém, a equipe responsável pelo equipamento não foi informada sobre o desfile das agremiações e, por isso, não disponibilizaram os recursos necessários para os blocos e escolas mostrarem seu trabalho. Pois é, estava (quase) tudo lá: o som, o microfone, os blocos, as escolas e os expectadores, mas faltou o principal: organização, compromisso, e, sobretudo, RESPEITO. Expresso aqui a minha indignação e peço aos amigos, amigas e demais conterrâneos que compartilhem essa nota até chegar às autoridades competentes. Nossa cultura é maior que isso!.

Maranhão é o 5⁰ Estado em todo o Brasil que mais investe, afirma O Globo

De Waldemar Ter

Um levantamento nacional feito pelo jornal O Globo com dados oficiais mostra que o Maranhão foi o quinto Estado em todo o Brasil que mais investiu em 2019.
Além disso, a pesquisa revela que o Maranhão é o sexto Estado que mais avançou na qualidade da educação.
Segundo o Globo, o Maranhão investiu no ano passado o equivalente a 6,3% da receita, enquanto muitas outras unidades da federação encontram dificuldades para equacionar as contas públicas.
Os investimentos em obras e serviços foram possíveis graças à situação fiscal equilibrada do Maranhão.
Os números revelados pelo Globo estão em estudo do Ipea, que é um órgão do governo federal.

 

Educação
O Maranhão foi o sexto Estado que mais melhorou o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), que mede a qualidade da educação.
“O Nordeste avança a passos largos para quitar sua dívida social na educação. Segundo dados do Instituto Unibanco, entre os dez estados brasileiros que mais avançaram no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) do ensino médio entre 2005 e 2017, quatro são do Nordeste: Pernambuco, Piauí, Maranhão e Ceará”, diz a reportagem do Globo.
“O Ceará era o 11º em 2005 e subiu para quarto em 2017. Pernambuco saltou da 20ª posição para a terceira, e o Maranhão, da 25ª para a 14ª. Já o Piauí saiu da penúltima posição para a 16ª”, acrescenta o texto.
O Escola Digna já chegou a quase mil obras entregues na educação maranhense, incluindo construção e reformas de colégios públicos.

 

Veja o material publicado pelo Globo:
https://oglobo.globo.com/economia/a-virada-do-nordeste-estados-controlam-contas-publicas-investem-mais-avancam-no-social-24266510
https://oglobo.globo.com/economia/regiao-nordeste-assume-lideranca-em-indices-educacionais-no-pais-24266550

O lider comunitário Gilvan do Paca e sua família declara apoio a Fernando Pessoa

O agricultor Gilvan do Paca confirmou o apoio de sua família ao seu amigo Fernando Pessoa. Gilvan é um tradicional líder comunitário que luta a mais de 20 anos pela legalização do assentamento do Paca com de dezenas de famílias que a mais de duas décadas vivem nas terras da antiga usina de álcool OLS.