Comunidades da zona rural de São Luís têm ruas pavimentadas com blocos de concreto

Moradores da comunidade Baixão Matinha, do bairro Matinha, zona rural de São Luís, tiveram quase dois quilômetros de ruas pavimentadas com bloquetes, que são blocos intertravados de concreto. Seis vias da região foram melhoradas e recuperadas com o programa do Governo do Estado que utiliza um sistema de mutirão promovido com apoio das comunidades. Durante esta sexta-feira (6), o governador Flávio Dino visitou as ruas recuperadas e constatou a satisfação dos moradores.

“Essa é uma ação que envolve a melhoria dos bairros em várias cidades do Maranhão em relação à infraestrutura, oferece urbanização aos moradores em suas casas, gera oportunidades de trabalho e promove a circulação de renda nos bairros”, garantiu o governador Flávio Dino.

Antes das obras, as ruas eram matagal e terra, intrafegáveis e dificultavam o trajeto de pessoas e veículos. “Este programa beneficia a cadeia produtiva local, que é bastante relevante, ao tornar possível o acesso e ainda gera trabalho às famílias, pois é feito em parceria com a população e promove a infraestrutura destas áreas”, pontuou o secretário de Estado do Trabalho e Economia Solidária (Setres), Hernando Macedo.

O agricultor Amirton Almeida ficou surpreso com o novo cenário do bairro. “Aqui é um polo produtor e que estava prejudicado com a falta de estrutura dessas ruas. Ganha o produtor, o comerciante e a população com um trabalho que a gente se envolve”, disse Amirton Almeida, que integra a Associação dos Agricultores do Baixão Matinha.

“Aqui não passava uma máquina, um carro. Eu fico feliz de ver minha rua boa e ter condições de andar”, disse o aposentado José Rocha Almeida, 72 anos. Para as obras, foram selecionados trabalhadores da comunidade – pedreiros e ajudantes, dentre outros.

O programa de pavimentação com uso de bloquetes e no sistema de mutirão contempla organizações da sociedade civil da Região Metropolitana (São Luís, São José de Ribamar, Paço do Lumiar e Raposa) e dos 30 municípios do Mais IDH. As obras têm prazo máximo de execução de 90 dias.

São investidos pelo Governo do Estado recursos de até R$ 200 mil para cada projeto de trabalho. As organizações selecionadas contratam mão de obra dos próprios moradores das ruas beneficiadas e os materiais de insumo para obra são adquiridos, preferencialmente, com comerciantes locais.

Inclusão e participação

A pavimentação de vias públicas com o sistema de mutirão e usando blocos intertravados de concreto (bloquetes) é desenvolvida em parceria com agentes da própria comunidade, incentivando o trabalho e a

iniciativa popular, gerando emprego e renda. Os blocos de concreto são produzidos por detentos do sistema penitenciário de Pedrinhas, contribuindo para a ressocialização e remissão de pena.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *