Não deu para Flavio Dino, o Ministério do Esporte ficou com Aldo Rabelo.

Aldo Rebelo foi indicado pelo PCdoB para ocupar a vaga de Orlando Silva, que deixou o cargo na quarta-feira (26) após acusações de desvio de dinheiro público. Com a escolha, a pasta continua sob domínio da legenda, que comanda o ministério desde o governo de Luiz Inácio Lula da Silva.

Na área do esporte, o novo ministro já foi considerado inimigo de Ricardo Teixeira por presidir a CPI da CBF/Nike, na Câmara. Depois, se aproximou do presidente da Confederação Brasileira de Futebol por intermédio de Mustafá Contursi, ex-presidente do Palmeiras
Orlando Silva foi o sexto ministro a cair em dez meses do governo Dilma, depois de Antonio Palocci (Casa Civil), Alfredo Nascimento (Transportes), Nelson Jobim (Defesa), Wagner Rossi (Agricultura) e Pedro Novais (Turismo). Com exceção de Jobim, que criticou publicamente o governo diversas vezes, todos os titulares deixam o cargo após acusações de corrupção.

5 ideias sobre “Não deu para Flavio Dino, o Ministério do Esporte ficou com Aldo Rabelo.

  1. Quer bom,ja tinha uma turma de Tuntum,mais precisamente os pula pula comemorando.Minha gente ja pensou J do tuntum de cima(PJ)fobando dizendo q é amigo de Ministro.Fora mulambadaaaaaaaaaaaaaaaaaaa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *