Ferrari de R$ 485 mil vira atração em pátio de Bertioga, em SP

 Uma possante Ferrari amarela virou a atração de um empoeirado pátio de veículos apreendidos em Bertioga, no litoral de São Paulo.  O carro foi parado pela Polícia Rodoviária em 29 de dezembro em Boraceia. Descobriu-se uma dívida superior a R$ 70 mil em multas e impostos estaduais e federais,e a Ferrari foi para o pátio.

Naquele dia, foi um frisson entre motoristas que esperavam no pátio para retirar seus carros. Todos queriam uma foto, diz Bruno Ferreira, 22, funcionário do pátio. Dono de um Gol 1.0 ano 2002, ele foi um dos poucos a dirigir a Ferrari, com câmbio no volante, semelhante aos F-1, e faz de 0 a 100 km/h em 4 s, 1/4 do tempo do seu Gol. A Ferrari F-360 Modena, alusão à terra natal de Enzo Ferrari, é a estrela do pátio. Vale R$ 485 mil, segundo a Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas).



Dois carros para a direita, está um Fusca azul bebê 1979, que o dono não busca faz dois meses. Passados três meses, o carro vai a leilão. Há 3.000 veículos, motos e ônibus lá; por dia, chegam 30.  O proprietário é o construtor Flauzio Santana, de Praia Grande. Ele limitou-se a cobrir o carro com uma capa, e não apareceu mais. Santana responde a processo por lavagem de dinheiro do tráfico, o que nega. A Folha não conseguiu falar com ele ontem. À margem da apreensão, a Ferrari virou mote para uma discussão virtual que opõe paulistanos e praia-grandenses. Tudo começou quando um vídeo do carro em Praia Grande foi para o YouTube.
“O cara com um carro de quase R$ 1 milhão indo pra essa praia de baiano [sic]”, comentou um deles, ao que outro retrucou: “Seu bando de comedor de lixo do Tietê”.
Fonte: Folha.com

2 ideias sobre “Ferrari de R$ 485 mil vira atração em pátio de Bertioga, em SP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *