Muita emoção na despedida de Lula em seu estado natal.

Muita emoção no último discurso em Pernambuco antes de deixar a Presidência da República, Luiz Inácio Lula da Silva (PT) chorou por três vezes e soluçou numa delas. ´Se eu falhasse, quem falharia era a classe trabalhadora, os pobres que iriam provar que não teriam competência para governar`, disse Lula em festa promovida no Centro do Recife, enquanto enxugava as lágrimas e justificava a cobrança que se impôs após vencer a eleição de 2002. O momento de maior emoção de Lula se deu ao lembrar do seguinte episódio narrado por ele: ´Eu lembro que um dia, aqui, uma mulher falou que não ia votar em mim porque eu ia tirar tudo dela. O que eu ia tirar dessa mulher? Eu falei: ‘Marisa, estou assustado, que eu fui num barraco e uma pessoa que não tinha nada, tinha medo de mim. Marisa (a primeira-dama) me dizia: ‘Não desiste que um dia você vai convencer’ e isso aconteceu em 2002`.

Em seguida, ouvia-se pelo microfone Lula contendo o choro. Na platéia, dezenas de ouvintes o copiavam. A fala de Lula durou 33 minutos. Cerca de oitenta mil pessoas estavam no Marco Zero, segundo o coronel Eden Vespaziano, da Polícia Militar; 300 policiais participaram do esquema de segurança. Ao escutar a rima do jovem poeta Antônio Marinho, um pouco antes, Lula já havia lacrimejado, passado a mão no rosto várias vezes e franzido a testa. Logo no início do discurso, mencionou a vergonha de chorar. ´Uma coisa que admiro no povo é que o povo chora para fora, o povo ‘cafunga’, lacrimeja e político chora para dentro com vergonha`. Com um rasgo de tempo, foi ele a ‘cafungar’.

Duas frases marcaram o trecho final do discurso: ´Aprendemos a gostar de nós, conseguimos nos respeitar, acreditar em nós e quem acredita em si próprio nunca será derrotado`. Era uma avaliação emocional de quem chega ao fim de um ciclo de oito anos de administração tendo como marca a perseverança. A outra: ´A palavra de ordem é apoiar a companheira Dilma (Rousseff) porque ela fará mais e melhor por Pernambuco`. Apesar de pedir apoio para a presidenta eleita, enfatizou que permanecerá nas ruas (´Nem pensem que vocês vão se livrar de mim`).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *